╠ GeekTrooper ╣

Cultura Geek e Nerd ao alcance de todos.

Kitty Pryde é (finalmente) confirmada como LGBT nas HQs dos X-Men

Katheryne Pryde, conhecida mais pelo apelido Kitty, ou Lince Negra, é uma das X-Men mais populares e importantes para a equipe de mutantes. Depois de décadas de insinuações e “queerbaiting“, finalmente a Marvel parece ter confirmado nas páginas de Marauders que a Kitty é, sim, LGBT.

Esse post contém spoilers de revistas ainda não publicadas no Brasil.

Na 12ª edição da revista dos Carrascos (escrita por Gerry Duggan, com arte de Matteo Lolli), Kitty, recém ressuscitada, reaparece pronta para abraçar sua identidade novamente. Ela retoma seu corte de cabelo cacheado e volumoso, e volta a utilizar o colar com a estrela de Davi, um símbolo judeu.

Por um momento, é possível, inclusive, notar uma troca de olhares entre ela e Rachel Summers, além de um abraço caloroso com Illyana Rasputin, a Magia, mas a cena mais importante para esta matéria é o momento em que Kitty beija uma tatuadora, reencenando o quadro em que ela beijou um tatuador, na segunda edição da mesma revista.

Anos de insinuações

Criada por Chris Claremont e John Byrne, a personagem surgiu para preencher o espaço deixado por Jean Grey após a morte da Fênix Negra. Na época, Kitty era apaixonada pelo colega de equipe Pyotr “Peter” Rasputin, o Colossus. E assim foi por anos, embora ela também tivesse se relacionado brevemente por personagens como o Homem de Gelo (… que é gay!) e até noivado o Senhor das Estrelas (também um Peter, Quill!).

Todos esses relacionamentos românticos foram importantes para a construção da personagem, mas sempre existiram duas relações que impactaram muito mais a vida de Kitty: Illyana e Rachel.

Por anos, leitores (e o próprio Claremont) declaram que havia algo a mais ali, mas isso nunca foi algo canonicamente explorado nos gibis. Durante boa parte dos anos 80, a Marvel ainda seguia a Comics Code Authority, que censurava qualquer relação LGBT de ser ilustrada. Nos anos 2000, Claremont chegou até a escrever uma revista solo da Kitty em que ela e Karma, membro dos Novos Mutantes que é lésbica, quase se relacionam.

Illyana Rasputin e Kitty Pryde

All-New X-Men #25 | Marvel Comics

A irmã do Colossus, Illyana, se juntou aos Novos Mutantes mais ou menos na mesma época em que Kitty entrou para os X-Men. Como tinham a mesma idade, dormiam no mesmo quarto e tinham uma ligação com Peter, as duas logo formaram uma poderosa amizade.

Tão poderosa, que somente Kitty se lembrou dos Novos Mutantes quando eles foram apagados da existência pelo Beyonder. Kitty herdou a armadura e a Espada Espiritual de Illyana uma vez que suas almas tinham uma poderosa ligação, como visto em Uncanny X-Men #203.

Por que Peter, seu irmão e protetor, não era capaz de invocar a Espada Espiritual, mas sim Kitty, como visto em New Mutants #36? Por que a ligação entre as duas era tão forte que suas almas eram conectadas? Também foi Illyana quem convenceu Kitty a não se casar com o seu irmão, mas páginas de X-Men: Equipe Dourada.

Em All-New X-Men#25 (publicado aqui no encadernado Novíssimos X-Men: Um A Menos), o roteirista Brian Michael Bendis (responsável por tirar o Homem de Gelo do armário) insinuou um futuro alternativo onde os X-Men eram “livres para viver, livres para amar, livres para serem quem quisessem ser”, tudo descrito em um painel com cenas de Kitty e Illyana vivendo juntas, enfrentando monstros e de mãos dadas. Bendis também foi o responsável por unir (e separar) Kitty com Peter Quill.

Rachel Summers e Kitty Pryde

O próprio Chris Claremont já declarou que o verdadeiro amor da vida da Kitty é a telepata Rachel Summers. Na primeira aparição de Rachel, inclusive, durante a saga Dias de Um Futuro Esquecido, ela envia Kitty para o passado com seus poderes mentais através da ligação mental que as duas dividiam.

A relação de Kitty e Rachel sempre foi de muitas demonstrações de afeto físicas, repleta de abraços, mãos dadas, braços entrelaçados… E as duas também mantém um elo telepático poderoso (semelhante ao elo que Ciclope e Jean Grey, pais da Rachel, tinham). Durante a run de Claremont na revista Excalibur, as duas são inseparáveis e estão sempre protegendo uma a outra.

Na revista X-Men: The End, um futuro alternativo, Kitty é a presidente dos Estados Unidos e Rachel está sempre lá. Em entrevistas, Claremont declarou que o papel de Rachel ali era o de braço direito, de primeira dama.

Fonte: Kitty Pryde é (finalmente) confirmada como LGBT nas HQs dos X-Men

Sobre Grahall

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Informação

Publicado às 15/09/2020 por em Quadrinhos e marcado , , .
Side Quest

O canal que trata a cultura pop como missão principal

hqrock

Quadrinhos, música e afins

The Amazing Nerd

Simplesmente Espetacular

TI e Tendências Web

games mobile redes sociais segurança tendências

╠ GeekTrooper ╣

Cultura Geek e Nerd ao alcance de todos.

Art of Rodrigo Silva

The universe starts within us.

Clube do Imperador

Conhecimento, Entertenimento e Cultura Pop!!

%d blogueiros gostam disto: